Limpeza da fachada do seu prédio muito mais rápida!

Limpeza da fachada do seu prédio muito mais rápida!

Limpeza de fachada predial

Está chegando a hora de mais uma limpeza da fachada do seu prédio mas você ainda tem dúvidas de como funciona e quais são os melhores procedimentos na hora de contratar a empresa especializada?

Antes de iniciar o serviço de limpeza, é preciso definir quais materiais serão utilizados, qual a técnica mais adequada de acordo com o tipo do estabelecimento e suas particularidades, além de alguns fatores:

  • Altura do prédio
  • Grau de sujeira da fachada
  • Tipo de revestimento da construção (pastilha, vidro, textura, cerâmica, etc)
  • Acessibilidade

É comum que a lavagem seja realizada com escovas, brochas, produtos de limpeza e técnicas específicas, como o hidrojateamento. Por exemplo, em uma fachada de vidro, pode ser necessário, ainda, efetuar o acabamento de secagem com rodos.

Limpeza detalhada

Normalmente as empresas especializadas nesse tipo de prestação de serviço acabam incorporando demandas específicas para diversos tipos de fachada, visto que cada prédio tem sua característica e necessidade de acordo com o acabamento construído, vejamos alguns exemplos de limpeza executadas abaixo:

  • Limpeza de vidros
  • Limpeza e recomposição da cerâmica
  • Pintura e textura de fachadas e de interiores
  • Tratamento do tijolo aparente
  • Polimento de caixilhos de alumínio
  • Lavagem de granito e mármore

Produtos para limpeza da fachada

As empresas especializadas em limpeza da fachada devem utilizar produtos biodegradáveis, pois ajudam a preservar o meio ambiente, além de produtos de alta qualidade que possam contribuir com a impermeabilização da fachada por mais tempo.

Uma dica para aqueles que estão contratando este tipo de serviço pela primeira vez: NÃO usar cloro, o cloro contém soda e pode danificar as superfícies.

Planejamento de limpeza da fachada em 5 passos

1. Altura do edifício

Para ter uma noção do orçamento a primeira pergunta a se fazer é: qual altura do edifício? Prédios com até 20 metros de altura, por exemplo, existem meios para que o profissional realize o serviço em solo.

2. Acessibilidade

Outro fator determinante para definir qual o método a ser utilizado é a acessibilidade à construção, já que muitas vezes não é possível realizar a instalação de andaimes.

3. Obedecer a norma NR35

Outro fator determinante para definir qual o método a ser utilizado é a acessibilidade à construção, já que muitas vezes não é possível realizar a instalação de andaimes.

4. Orçar máquinas para limpeza

Para facilitar e tornar a limpeza da fachada mais rápida e eficiente, pode-se utilizar máquinas de hidrojateamento de alta pressão, por exemplo, esse tipo de máquina facilita a remoção da sujeira em edifícios com acabamento de concreto, azulejos e tijolos.

Também são bem mais econômicas, cerca de 80%, quando comparadas às mangueiras tradicionais. 

5. Os principais equipamento de segurança

Muito importante também, e obrigatórios, são os equipamentos de segurança para execução do trabalho em altura.

Agora que já sabemos que para a limpeza da fachada devemos seguir a norma regulamentadora 35, e que depende do tipo de edificação a utilização de cada tipo de equipamento, vamos citar os principais EPI’s para trabalho em altura:

  • Trava quedas
  • Cinto de segurança tipo paraquedista
  • Capacete com jugular
  • Talabartes ajustáveis
  • Talabartes simples
  • Talabarte Y
  • Botinas de segurança
  • Óculos de segurança
  • Luvas de segurança

Talabarte

O talabarte é um dispositivo essencial para qualquer trabalhador de altura.

É uma peça conectada ao cinturão do tipo paraquedista, posteriormente é preso a um ponto de ancoragem, o que evita quedas.

Você encontra diversos tipos de talabarte, mas os principais são os simples, duplo e de posicionamento. 

O talabarte simples é o mais leve, confortável e indicado apenas para atividades sem deslocamento.

Já o talabarte Duplo lembra a letra Y. Tem duas pontas e permite a ancoragem e deslocamento com maior facilidade.

Por último, o Talabarte de posicionamento não protege contra quedas e por conta disso precisa ser usado com outro talabarte, serve para se posicionar corretamente e ter as mãos livres.

Cinturão

O cinturão de segurança é essencial para um sistema completo de proteção contra quedas. Em alturas superiores a 2 m, o equipamento precisa ser utilizado.

Você verá em diferentes setores, como por exemplo: manutenção industrial, construção civil, empresas de telefonia e telecomunicação, limpeza de edifícios, fachadas e situações de resgate.

O cinturão de segurança deve ser conectado a um trava-quedas ou talabarte, pois ele funciona como suporte para esses itens.

Cinturão de Segurança 3M Onixy Altiseg Paraquedista 4 Pontos
Cinto de Segurança Polifitema AB-210 Paraquedista 4 Pontos
Cinto de Segurança Dully DLT-030 Paraquedista 5 Pontos

Mosquetão

Cadeira suspensa

A Cadeira Suspensa é normalmente utilizada para serviços em altura ou profundidade.

Deve ser usada em locais onde necessite de movimentação descendo ou subindo, sua estrutura garante trabalhos bem executados e seguros em diversas atividades, como por exemplo, lavagens, reparos e pinturas de edifícios, torres, viadutos entre outros diversos locais da mesma categoria.

Não esqueça que o profissional deve estar devidamente equipado com cinturão tipo paraquedista e trava quedas para se manter seguro.

Por último, certifique-se de que o trabalhador deve estar preso em cabos específicos e distintos dos da cadeira suspensa.

Cadeira Suspensa Dully Para Descida Capacidade de 140Kg
Cadeira Suspensa Celpan Sobe e Desce 120Kg
Cadeira Suspensa Fibramfer para Trabalho em Altura ate 140KG

Trava quedas

O trava queda é um equipamento que, como o nome sugere, evita quedas bloqueando-as, deve ser conectado ao cinturão de segurança e também ao ponto de ancoragem.

A principal diferença entre o talabarte e o trava queda é que esse último bloqueia a queda de forma imediata, o que impede uma possível queda.

No caso do talabarte, permite um leve deslocamento, o que é útil para a execução das atividades em movimento mas possui maior folga para uma queda.

Trava Quedas 3M Nano-Lok Retrátil Duplo Gacho de Alumínio
Trava Quedas 3M Altiseg P/ linha da Vida Com Corda de 12MM
Trava Quedas 3M Altiseg para Cabo de Aço 8MM

Fita de ancoragem

As fitas de ancoragem servem para a montagem de pontos de ancoragem provisórios.

Precisam ser ancoradas em estruturas sólidas e seguras, tome cuidado com estruturas abrasivas ou com arestas cortantes ou cantos vivos, pois podem danificar a fita e causar acidentes.

Qual a corda ideal para trabalho em altura?

Respondendo a essa dúvida de forma rápida, saiba que as cordas de Nylon são as mais resistentes e flexíveis, portanto, as mais recomendadas para o trabalho em altura.

Mas outras cordas de fibra sintéticas também podem ser utilizadas, como as de poliéster, poliéster, polipropileno, polietileno e também kevlar.

ESPECIALISTA NO ASSUNTO, TUDO SOBRE TRABALHO EM ALTURA

Vídeo - Cinto de segurança para trabalhos em altura

Agora que você já leu nossa matéria, vamos ver no vídeo com mais detalhes?

No vídeo de hoje vamos falar sobre a importância de uso do cinto de segurança para trabalho em altura, ponto de ancoragem, vamos falar sobre norma regulamentadora NR 35, talabarte e muito mais, vem conferir. Aperta o play!

Fique ligado em nosso canal, Em Manutenção. Se inscreva e veja vídeos com dicas e tutoriais sobre ferramentas, acessórios e diversas máquinas. #FAÇAVOCÊMESMO

Gostou da matéria?

Quando o assunto é EPI, Equipamento de Proteção Individual, o tema é bem mais técnico e específico do que imaginamos. Por isso, vamos continuar falando sobre EPI?

Não vão embora ainda, continue no blog: Guia definitivo sobre EPI, Equipamento de Proteção Individual.

ACOMPANHE A ELASTOBOR
Fique ligado em nossas redes sociais e participe de promoções e sorteios exclusivos.

FICOU ALGUMA DÚVIDA?
Nossa equipe está pronta para te atender:

Curtiu essa matéria?

%d blogueiros gostam disto: