Rachadura, fissura e trincas na parede. Qual a diferença?

Rachadura, fissura e trincas na parede. Qual a diferença?

ENTENDA A DIFERENÇA ENTRE RACHADURA, FISSURA E FENDA.

Sua parede está apresentando sinais de que alguma coisa está errada? Para quem não trabalha na área de manutenção é muito difícil saber que tipo de problema é sem consultar um especialista, não é mesmo? Por isso quando notar que tem algo estranho, fique atento, pode ser um sinal para avaliar a estrutura, mas minha torcida será para ser algo superficial.

Então, que tal aprender um pouquinho sobre essas situações? Que tal aprender como acabar com rachaduras e trincas na sua parede?

Pra começar vamos aprender a distinguir os tipos de problemas com características distintas:

Fissuras

  • A abertura é superficial. Atinge a pintura, massa corrida, azulejo.

  • A sua espessura atinge até 1 mm e é de Menor gravidade.

  • Não possui problema estrutural, portanto, não é perigosa.

É importante observar se a fissura evolui com o decorrer do tempo ou se permanece estável, pois a fissura pode ser o primeiro estágio da trinca.

Trincas

Um pouco mais perigosa que a fissura, a trincas têm em média de 1 a 3 mm, sendo mais profunda e acentuada, ocorrendo a ruptura do elemento e o separando em duas partes.

Pode chegar a afetar a segurança dos elementos estruturais. Aqui é nível 2 de alerta e ainda há tempo de recuperação sem maiores dores de cabeça. Fique atento.

Rachaduras

Mais complexas, requer uma manutenção mais especializada. Com espessura acima de 3mm, ocorre ruptura do elemento e separa-se em duas partes com abertura grande, pronunciada, profunda e acentuada, sendo bem simples de notar a sua presença.

Rachaduras em lajes, vigas, pilares e fundações tendem a ser mais graves, pois interferem especificamente na estrutura, não só aparecendo rachaduras, e também deformações.

Dica importante: as rachaduras geralmente aumentam com o tempo, então é importante chamar um profissional para analisar como está a sua estrutura, ok?

O nível de alerta aqui é altíssimo, tanto que, na maioria dos casos que chegam até esse ponto, o indicado é a pessoa não ficar no ambiente até que seja feita a manutenção devida.

Mas por que trincas, fissuras e rachaduras aparecem?

Os motivos são diversos e não há uma fórmula exata para descobrir. Vai depender muito do ambiente, do pós obra, da qualidade dos materiais usados na estrutura, ou seja, cada caso precisa ser analisado de forma única.

Vamos conferir os principais motivos que podem ocasionar esses problemas.

Dilatação térmica

Algumas partes ficam expostas ao sol, dilatam ou retraem mais do que outras, podendo assim causar rupturas.

Acomodação da estrutura

Sempre que se constrói uma edificação, há uma acomodação do solo. Dependendo de como foi feita a fundação, uma parte da estrutura pode ceder mais que a outra.

Retração do material

É a perda de água nas camadas de revestimento. Por exemplo, a tinta no período de secagem, ocorre à perda da umidade e assim ela retrai, seu tamanho é reduzido.

Alterações químicas

Quando cal e sulfato são modificados com a ação da umidade, hidratando e aumentando o volume, podendo dobrar o tamanho da estrutura.

Vibrações e trepidações

Excesso de veículos trafegando na rua, elevadores, proximidades com obras e metrô são algumas razões para ocorrer as vibrações contínuas e assim causar as rachaduras e trincas.

Infiltração

Quando há algum vazamento ou má impermeabilização, ocasiona-se a entrada de água da chuva. No caso do concreto, a água penetrará e aos poucos atingirá a armadura de ferro, provocando sua corrosão que ocasionará na pressão do concreto e daí o início das rachaduras.

E vamos esclarecer que existem outros sinais para explicar os problemas na parede, como o fluxo de água ou lençol freático, problemas de execução, problemas de projeto e muitos outros.

Portanto, ao sinal de algum problema que você tentou resolver e não conseguiu, chame um técnico o mais breve possível para evitar o pior.

Como acabar com trincas e rachaduras

Agora que você já leu nossa matéria, vamos ver no vídeo com mais detalhes?

Fique ligado em nosso canal, Em Manutenção. Se inscreva e veja vídeos com dicas e tutoriais sobre ferramentas, acessórios e diversas máquinas. #FAÇAVOCÊMESMO

Gostou da matéria?

Conhecimento nunca é demais, não é mesmo? Agora que já entendemos a diferença entre fissura, trinca e rachadura, que tal aprender como acabar com o inimigo nº1 de qualquer parede? Continue no blog e leia nossa outra matéria: Como acabar com mofo, umidade e bolor.

ACOMPANHE A ELASTOBOR
Fique ligado em nossas redes sociais e participe de promoções e sorteios exclusivos.

FICOU ALGUMA DÚVIDA?
Nossa equipe está pronta para te atender:

3 Replies to “Rachadura, fissura e trincas na parede. Qual a diferença?”

  1. Minha casa está com rachaduras na parte de baixo, oque posso fazer,quero construir em cima e tenho medo de piorar as coisas?

Curtiu essa matéria?

%d blogueiros gostam disto: